Penha à pinha

Sábado, 08 de Agosto de 2015

1200 Rovers de 49 Desafios chegaram esta sexta-feira, 7 de agosto, ao Penha Centro Escutista. Depois de três dias em atividade por diferentes localidades entre Portugal e Espanha milhares de caminheiros chegam a Guimarães com a mochila cheia de histórias para contar.

As expectativas eram elevadas. Será que os desafios estiveram à altura? A Joana, o João e a Helena dizem que sim.

“Estes últimos três dias foram uma experiência inesquecível! Cheguei aqui com muitas expectativas mas sem saber muito bem como iria ser, se me iria integrar bem… mas, no nosso Desafio, a Tua Linha, correu tudo muito bem! Criámos laços muito fortes de amizade e acabou por ser fantástico”, explicou Joana Sousa, Agr. 1251.

“Ao longo do Desafio a evolução das pessoas dentro do clã foi notória e quando chegamos ao fim olhámos para cada um e, agora, vemos um amigo. Tanto portugueses como espanhóis estiveram num grupo de amigos onde não se sentiram diferenças e a língua não nos conseguiu separar tanto como eu achava que iria separar”, João Rodrigues, Agr.603.

“Muito bom! Excelentes experiências e grandes companheiros! Todos os dias foram fantásticos”, Helena Jurio, Baracea, Navarra

Apesar do cansaço a alegria de chegar, o sentimento de missão cumprida e a amizade transpareciam. Foram muitos os abraços à chegada e, em alguns casos, a emoção falou mais alto. A língua não foi barreira, portugueses e espanhóis uniram-se num mesclado de cor e desafio.

Houve mesmo quem fosse ainda mais longe do que o que era pretendido! Os rovers do projeto “Da serra do Gerês a Póvoa de Lanhoso” tinham programado vir de autocarro da Póvoa de Lanhoso para o Monte da Penha mas, nem o cansaço de dois dias a caminhar, os impediu de dizer não ao autocarro programado e percorrer os últimos 20 km que ligam a Póvoa de Lanhoso ao Monte da Penha a pé! Para amenizar a caminhada o grupo de rovers entoava cânticos de motivação que se destacavam na multidão.

“Vimos do Gerês.
Caminhávamos mais de um mês.
Quebramos todas as leis e andamos até Guimarães.
Autocarros são para princesas!
Não nos assistem fraquezas
Aconteça o que acontecer
Andamos até morrer.
Sempre! Juntos!”

Se alguns dispensaram o autocarro e caminharam 20 km extra, outros chegaram a campo um pouco menos motivados. Os participantes do projeto “Encontra-te na Montanha” chegaram ao Penha Centro Escutista depois de terem enfrentado alguma má disposição alimentar. Embora fragilizados fisicamente, os rovers deste Desafio estavam com o espírito cheio e a boa disposição, ainda assim, imperava.

Apesar de três cansativos dias de Desafios os participantes conseguiram encher o campo de som, cor e animação. A Penha ganhou vida! Os fogos de conselho dos sub-campos foram-se acendendo e as peripécias dos Desafios tiveram, ao redor da fogueira, o seu palco privilegiado. Muitas dinâmicas, jogos e músicas ocuparam a noite no Monte da Penha e nem mesmo o cansaço impediu os sub-campos de festejarem.

Enquanto a cidade de Guimarães se prepara para receber os 1200 rovers o Penha Centro Escutista adormece depois de três dias de intensos Desafios.